Patrono

O Padre Daniel Brottier nasceu em Blois, França, a 7 de Setembro de 1876.

Em 1899 foi ordenado sacerdote na sua Diocese, e após integrar a Congregação dos Padres do Espírito Santo, parte como Missionário para África, S. Luis do Senegal, em 1903, dedicando inteiramente o seu apostolado aos jovens e às crianças de África.

Durante a primeira guerra mundial alistou-se como Capelão. A sua dedicação e coragem em recolher os feridos, tratá-los e levá-los às costas para a retaguarda, entre as linhas de fogo, mereceu-lhe o elogio de Capelão Lendário. Em quatro anos de guerra nas primeiras linhas não sofreu um único ferimento.

Grande devoto de Santa Teresinha, a quem atribuía a proteção de todos os perigos durante a Guerra, era a ela que confidenciava todos seus pensamentos e preocupações.

Em 1923, tornou-se diretor da Casa dos Órfãos Aprendizes de Auteuil, para crianças e jovens abandonados, passando a ser chamado “Pai dos Órfãos”.A esta obra dedicou os últimos treze anos da sua vida. Educador nato, bondoso, conseguiu abrigar cerca de mil e quatrocentas crianças e jovens carentes e abandonados, sem nunca dispensar nenhum que batesse à sua porta!

Voltado sempre para os “pobres” e “pequenos”, desde o Senegal a Auteuil, toda a vida do Padre Brottier foi animada por uma Fé que varreu os mais insuperáveis obstáculos. Uma fé que motivou todos os seus projectos em prol dos mais desfavorecidos!

Faleceu a 28 de Fevereiro de 1936.

O Padre Daniel Brottier foi beatificado pelo Papa João Paulo II, a 25 de Novembro de 1984, depois do seu corpo ter sido encontrado intacto como no dia do seu sepultamento.